HomeNOTÍCIASADVBComo inovar na prestação de serviços Parte - I

Como inovar na prestação de serviços Parte – I

por Régis Lima

O modelo de consultoria consultiva surge como uma ferramenta para compreender as necessidades dos clientes e gerar impactos positivos nos processos de uma organização.

Você já parou para pensar sobre como surgem as inovações disruptivas no mercado? Certamente, há inúmeros fatores envolvidos no ato de criar um produto ou serviço capaz, não apenas, de superar a concorrência, mas de torná-la obsoleta. Entretanto, não há dúvidas de que dentro deste processo é necessária uma profunda capacidade analítica para compreender as reais demandas dos consumidores e, se possível, antecipá-las.

Feita esta introdução, coloco aqui duas questões que serão abordadas ao longo deste artigo: como é possível ser mais assertivo quanto ao entendimento daquilo que nossos clientes precisam? E, a partir deste primeiro ponto, como realmente podemos ser mais inovadores na prestação de serviços?

Para a primeira questão, penso que a resposta reside no conceito de consultoria consultiva. Todo processo de consultoria envolve o fornecimento de uma visão especializada sobre um determinado tema, certo? Neste sentido, quais os diferenciais da consultoria consultiva frente a tradicional?

Mais do que oferecer um suporte para uma demanda apresentada, o processo de consultoria consultiva consiste na compreensão profunda da realidade de um negócio, de modo que se apresentem soluções para necessidades que, em muitos dos casos, sequer foram identificadas pelo cliente.

É por isso que, ao expor a primeira questão deste artigo, ao invés de falar sobre o entendimento daquilo que nossos clientes desejam, usei o termo precisam, uma vez que, envolvidos em uma série de atividades, nem sempre os executivos de uma organização são capazes de definir aquilo que sua empresa realmente precisa – sobretudo quando falamos de processos operacionais, ou seja, que não estão diretamente relacionados com o core business da empresa.

Em outras palavras: a consultoria consultiva permite a antecipação das necessidades do cliente, fator este que, como disse acima, considero preponderante no desenvolvimento de inovações disruptivas. Seguindo esta linha de raciocínio, chegamos à segunda questão proposta que intitula este artigo: como inovar na prestação de serviços?

Sem reduzir a complexidade desta questão, penso que podemos respondê-la a partir de uma metodologia que envolve 4 etapas principais: compreensão profunda do negócio, entendimento de necessidades expostas e antecipação de demandas, tornando o cliente consciente e oferta de serviços inovadores. No próximo post abordaremos cada uma delas.

Régis Lima,
Diretor da ADVB Núcleo Jovem e Diretor Comercial da Lumenit.

RELATED ARTICLES
spot_img
spot_img
spot_img